Encontro de Músicos,
Professores
e Amantes de Música
Surdos e Ouvintes

Inscrições Encerradas

Nos dias 10, 11 e 12 de fevereiro de 2017, decorreu o Encontro de Músicos, Professores, Amantes de Música Surdos e Ouvintes, na Fábrica da Pólvora de Barcarena, em Oeiras, organizado pela “Associação Histórias para Pensar” (HPP). Este evento contou com a participação de 19 oradores convidados de 12 organizações nacionais e internacionais (entre ONGs, instituições públicas e uma representante do Governo) e mais de uma centena de participantes, entre professores, membros da comunidade surda, entre outros interessados neste tema.

Este encontro foi, sobretudo, dirigido a professores, em especial aos professores de Educação Musical, com o intuito de disseminar a metodologia desenvolvida pelo projeto “Mãos que Cantam”, que potencia a expressão artística através da música num coro de surdos. O objetivo de demonstrar o leque de possibilidades de integração de alunos surdos nas aulas de Educação Musical foi alcançado através da componente formativa do evento: foram realizadas workshops, durante as quais os participantes foram convidados a ensaiar em Língua Gestual Portuguesa músicas selecionadas pelo maestro do coro Mãos que Cantam, Sérgio Peixoto. Este objetivo foi simultaneamente conseguido através da participação do diretor da associação britânica “Music and the Deaf”, Danny Lane, que apresentou o trabalho desenvolvido por esta organização na promoção de músicos profissionais surdos.

O evento contou também com diversas atividades culturais, das quais se destacam a inauguração de uma exposição coletiva de artistas surdos e a estreia do documentário “Mãos que Cantam”, que acompanha o coro na construção de uma música, e que conta com a participação do músico português Jorge Palma. Este Encontro pioneiro foi encerrado com um concerto do coro “Mãos que Cantam”, acompanhado pelo coro de maestros “Studio Conducere”.

O festival “Mãos Que Cantam – Encontro de Músicos, Professores e Amantes de Música Surdos e Ouvintes” está a ser promovido pela Associação Histórias Para Pensar com o objectivo de promover a reflexão e a prática sobre a Música e os Surdos.
Entre os dias 10 e 12 de fevereiro no espaço “A Reserva na Fábrica“, na Fábrica da Pólvora de Barcarena (Oeiras), o evento vai incluir oficinas de experimentação, um debate e a apresentação de projectos musicais, como o nosso projecto-âncora, o Coro de Surdos “Mãos Que Cantam”.
Procurando criar um ambiente multifacetado, onde a inclusão se demonstra em vários campos, o encontro contará ainda com um programa cultural, do qual se destacam um concerto do Coro “Mãos Que Cantam”, a projeção-estreia do filme documental sobre o coro, e exposições de trabalhos artísticos e comerciais que promovem a integração de pessoas não ouvintes em vários setores sociais.
A entrada no evento é livre, mas sujeita ao número de lugares disponíveis. As inscrições poderão ser feitas através dos seguintes contactos:

Dr.ª Ana Sofia Antunes

Secretária de Estado da Inclusão das Pessoas com Deficiência

Sérgio Peixoto

Maestro do Coro “Mãos que Cantam

Danny Lane

Chief Executive Officer, Music and the Deaf

Manuela Encarnação

Associação Portuguesa de Educação Musical

Amílcar Morais

Associação Portuguesa de Surdos

Alexandre Castro Caldas

Universidade Católica Portuguesa

Ana Mineiro

Universidade Católica Portuguesa

Débora Carmo

Coro Mãos que Cantam

António Cabral

Coro Mãos que Cantam

Sofia Figueiredo

Associação de Famílias e Amigos dos Surdos

Patrícia Carmo

Coro Mãos que Cantam

Cláudia Veiga

Coro Mãos que Cantam

Carlos Gonçalves

Coro Mãos que Cantam

Pedro Costa

Federação Portuguesa das Associações de Surdos

Ana Fernambuco

Associação Histórias para Pensar

Marlene Rodrigues

Câmara Municipal de Oeiras

Inês Câmara

Associação A Reserva na Fábrica

Sexta

10

Fevereiro
  • 18h00
    Recepção dos participantes
  • 19h45
    Apresentação do Programa
  • 20h00
    Concerto: Mãos Que Cantam

Sábado

11

fevereiro
  • 09h30
    Recepção dos participantes
  • 10h00
    Workshop: Metodologia do Projeto
  • 12h30
    Organização dos grupos de trabalho
  • 13h00
    Almoço livre
  • 14h30
    Workshop: Construir uma música
  • 18h30
    Estreia do Documentário ‘Mãos que Cantam’

Domingo

12

fevereiro
  • 09h30
    Recepção dos participantes
  • 10h00
    Debate: A Música e os Surdos
  • 13h00
    Almoço livre
  • 14h30
    Apresentação dos projetos musicais
  • 16h00
    Concerto Final
  • 16h30
    Encerramento

Concerto

Concerto do coro “Mãos que Cantam” com Manuel Rebelo e João Gil

Filme documental

Estreia do documentário “Mãos que Cantam”

Concerto

Concerto Final do Encontro

Iniciativas

Expositor EKUI CARDS

Exposição Colectiva

António Cabral, Iruênia Oliveira e Alexandre Silva

Feira do Livro

Livraria Surd’Universo

A Reserva na Fábrica
Fábrica da Pólvora de Barcarena
Edifícios 27 e 28
Estrada das Fontainhas
2730-085 Barcarena

Originalmente uma fábrica de armas durante o reinado de D. João II, a Fábrica da Pólvora de barcarena foi instalada neste local devido às suas condições naturais. Funcionando durante quase cinco séculos, a Real Fábrica da Pólvora de Barcarena veio a encerrar a sua produção em 1988.
Em 1994 a Câmara Municipal de Oeiras adquire as instalações e terrenos da Fábrica, reinaugurando a Fábrica da Pólvora de Barcarena em 1998 como espaço cultural, onde se promovem várias atividades culturais, desde concertos a exposições, e onde se encontra instalado o Museu da Pólvora Negra.

 

Este evento é organizado pela Associação Histórias para Pensar e tem o Alto Patrocínio de Sua Excelência o Presidente da República, e é apoiado pelo Programa Qualificação das Novas Gerações (Fundação Calouste Gulbenkian) e pela Câmara Municipal de Oeiras.
O encontro conta ainda com os apoios da Associação A Reserva na Fábrica, da AFAS (Associação de Famílias e Amigos dos Surdos) e da iniciativa ‘Music and the Deaf’ (Reino Unido).
O documentário “Mãos que Cantam” foi produzido com o apoio do prémio BPI Capacitar.

 

Em parceria com o Centro de Formação de Escolas António Sérgio, aguarda acreditação pelo CCPFC para efeitos de progressão da carreira docente para os professores dos grupos de recrutamento 100, 110, 250, 610, 910, 920 e 930, 12 horas, 0,5 créditos.